A utente ocasional

Hoje fui ao Centro de  Saúde.

Sou uma utente muito ocasional do Centro de Saúde e, já sei, quando lá vou, que não posso esperar nada de bom… Não só porque qdo lá vou (o que deve acontecer de 3 em 3 anos) vou porque estou doente, e daí pouco pode sair de bom, mas também porque a ida ao Centro de Saúde é como uma ida forçada ao Jardim Zoológico da Espécie Humana.

Encontra-se de tudo no Jardim Zoológico da Espécie Humana…e, hoje, lá estava ela: a cinquentona espertinha, com má maquilhagem, mau uso da língua portuguesa e pouca educação: EM³P²E, um espécime longe de estar em vias de extinção….pena!

A coisa começou logo mal na recepção. Eu ainda não tinha ido ao CS desde que este mudou de instalações. Era o primeiro dia de trabalho do novo porteiro que, por isso, também nem sabia informar a que piso eu tinha que ir. As senhoras da recepção, que também nada sabiam: ” Vá ao 3º piso que eles lá é q sabem de tudo!”

Então se no 3º piso é que sabem de tudo…o que fazem as senhoras do rés-do chão???

3º Piso: “A médica de família não tá, tá de férias, só volta 2ª feira!” 

(Parece-me a mim que, a cada 3anos, acerto sempre com as férias da médica de família).

“Mas para a injecção pode subir…o sistema não está a deixar fazer o pagamento, mas suba que a enfermeira depois chama-a.”

Quase 45minutos de espera e nada de enfermeira a chamar por mim…

E eis que aparece a EM³P²E: “Não foi nada disso que eu tava ao pé do telefone e não foi isso que lhe disseram!”, gritava ela à porta do consultório do médico, interrompendo a conversa entre o médico e a utente e sobrepondo-se à última, que desesperadamente procurava explicar o que lhe tinham dito ao telefone.

“Uhmmm, bonito!…”– grunhi para mim própria a caminho de quase uma hora de espera pela injecção de 20segundos.

Esqueci a cena da EM³P²E e apanhei a enfermeira a jeito e perguntei-lhe o que se passava para não me chamarem:

“O seu nome não está no sistema!”

“Não? Mas inscrevi-me!”

“Tem que lá ir abaixo pagar. Enquanto não pagar não entra no sistema.”

E lá fui dar 1€ à senhora do 3º piso.

E ao lado dela: a EM³P²E:

“Mas o senhor não tem um dentista”- gritava ela para o utente enquanto agarrava no telefone – “ó doutor, tenho aqui um senhor com um obcesso, blá blá blá…”

Obcesso? WTF? Então a EM³P²E trabalha no atendimento ao público do centro de saúde e não sabe que os utentes, em Portugal, têm abcessos e não obcessos??? WTF?

Fiquei logo nervosa…mas pior fiquei quando, 20segundos depois, chegou a minha vez de explicar à colega da EM³P²E que o meu nome não estava no sistema e ninguém me chamava por causa disso e que tinha que pagar enquanto, a 2 metros de mim,  EM³P²E continuava aos gritos a falar de obcessos.

“Olhe, importa-se de falar mais baixo porque eu estou a tentar falar com a sua colega e nem eu a oiço nem ela me ouve porque a senhora está aí aos gritos?”

“Eu estou a falar com os utentes!”

“Eu também sou uma utente  e também quero falar e os outros utentes também a vão ouvir se a senhora falar mais baixo porque esse tom é absurdo e se continuar a usá-lo eu vou preencher o livro de reclamações!” (sendo que tive muita vontade de acrescentar que os utentes não têm obcessos mas sim abcessos…mas controlei-me)

“Preencha, eu falo com os utentes como falo!”

E a colega lá tentou apaziguar a situação…o problema é q me esqueci que amanhã vou ser outra vez uma utente, vou ter que tirar a senha de novo para outra injecção e, se calhar, pedinchar um médico que me passe baixa porque a minha está de férias… e se for a EM³P²E a atender-me?

GLUPPP

1 comment
  1. lr said:

    lolololllllll!!!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: